Seguindo o blog

Postagem em destaque

PERFUME DE MULHER - Soneto

Tu que tens os aromas e as cores Da beleza que invade meu querer Adornada em paisagens de amores Adentrando o oasis do meu ser....

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

A ESPERA



Você que traz no peito essa paixão escondida,
Que as vezes suplica, querendo emergir,
E entre sorrisos esconde a solidão.
Que, as vezes, faz pensar que vai explodir

Você, que traz nos olhos alegria e beleza
Que por vezes demonstra uma ausência no olhar.
Imerge, as vezes, num mundo de incertezas,
Mas você aguarda, pacientemente,
Espera e espera... ele está pra chegar.

Essa falta de alguém, uma voz a falar
Um sussurro talvez, um perfume, um aceno
Que você quer ver, quer sentir e tocar
Um gesto, que seja, mesmo bem pequeno,
Essa voz que te chama, não quer se calar.

Você sonha viver a esperança contida
E busca no tempo a razão de sua vida
Um desejo profundo de se entregar
A um amor que complete o seu coração
Quer a todo custo guardar em seus braços
Aquele que seja sua eterna paixão.

E na ânsia de ter esse alguém você grita:
Venha, amor meu, faça toda sua essa mulher
Que sonha sem parar com os carinhos seus
Com seu corpo vibrando, unido ao meu
E essa boca faminta, me deseja, me quer

Amor meu, não demore, essa alma te chama
Venha tomar conta daquilo que é seu
Para que meu mundo se misture ao teu
E unir numa só as nossas vontades.
Teremos, por fim, toda felicidade.
Venha, não demore, te espero, amor meu.

José Bento

Nenhum comentário:

Postar um comentário