Seguindo o blog

Postagem em destaque

PERFUME DE MULHER - Soneto

Tu que tens os aromas e as cores Da beleza que invade meu querer Adornada em paisagens de amores Adentrando o oasis do meu ser....

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

SEGURANÇA NO RELACIONAMENTO



A coisa mais comum que tenho visto em sites de relacionamentos e redes sociais, é que as pessoas sempre  esperam encontrar o grande amor de suas vidas. Até aí tudo bem, nada de novo, mas eu tenho percebido que alguma coisa não está certa, pois o número de pessoas que conseguem realmente encontrar alguém e ter um relacionamento duradouro é muito pequeno, se comparado com a enorme quantidade de participantes; sem levar em conta os relacionamentos curtos, envolvimentos momentâneos, porque esses nem valem a pena contar.

Mas, afinal, onde está o problema? Tenho feito essa pergunta já há muito tempo e cada vez mais me convenço que são vários problemas, na verdade. A primeira vista parece fácil quando termina um relacionamento de muitos anos e se quer começar um outro, mas, na prática, a coisa não é bem assim.

Um dos principais problemas e que as mulheres evitam a todo custo é a falta de caráter nos homens( com toda razão, é claro) Mas, digamos que ela encontre um homem de caráter, qual seria o segundo problema mais comum de acontecer? Bom, aí abre-se uma lacuna enorme e, cada pessoa poderia alegar uma série de coisas. Claro que, mesmo tendo bom caráter, esse homem poderia ter outros defeitos, como vícios, ciúmes, ser negligente, descuidado etc, mas vamos supor que ele tenha também outras virtudes, que são bastante procuradas. Então vejamos, vamos pensar:

Esse homem tem caráter, é sincero, é honesto, não é rico mas é trabalhador. Resumindo, é um homem simples, que leva uma vida simples, sem luxos. Esse homem também já teve um longo relacionamento com alguém, ou pode ter sido casado por muitos anos, então tem bastante experiência na convivência em família. Hoje é separado e está pensando seriamente em reconstruir sua vida sentimental.

Diante dessas informações, o que estaria faltando nesse homem para que as mulheres interessem-se por ele? Vale dizer também que tipos como esse só se encontra na faixa de idade acima dos 40, pois entre os mais jovens são poucos os que completam cinco anos casados.

Nesse ponto, eu deixo a pergunta no ar, para que vocês mulheres respondam.

Atualmente 90%( ou mais) das mulheres queixam-se de que os homens não querem compromisso sério. Isso realmente acontece, infelizmente, mas vocês mulheres já se perguntaram porque? E entre vocês mulheres, será que estão mesmo dispostas a encarar um relacionamento sério? Se a resposta é sim, será que vocês estão mesmo agindo certo? Será que não estão esquecendo de coisas importantes, que merecem ser levadas em conta?

Há uma outra questão que julgo importantíssima, mas antes vamos imaginar a seguinte situação:

Quando um casamento de muitos anos se rompe, existe uma série de fatores que vão influir decisivamente no relacionamento seguinte, quer a pessoa queira ou não. Junto com a experiência que cada um levará, irão também marcas profundas, que certamente levarão muito tempo para sanar, dependendo, é claro, da intensidade com que essas pessoas foram marcadas.

Pessoas que foram vítimas de ciúmes, por exemplo, evitarão a todo custo envolver-se com pessoas ciumentas. Outras que tiveram problemas com o alcoolismo do parceiro, ficarão a léguas de distância de quem bebe, mesmo que seja apenas socialmente, e assim, sucessivamente, sempre procurando evitar as coisas que lhe causaram problemas anteriormente.

Agora vem a questão a qual me referi. Além desses problemas, existe um outro que é praticamente invisível, por isso pouca gente o percebe que é a questão do ambiente, do espaço que cada um ocupava, não só dentro da casa, mas também na vida do outro.

Se por um lado a separação traz alívio, porque põe fim a uma situação insustentável, por outro, ela também cria um vazio imenso, que poderá levar anos para ser recomposto. Sabemos que não era só a convivência do casal que estava em jogo, mas  toda uma situação que engloba tudo o que acontecia até aquele momento, pois essa convivência ainda era em família. A convivência com os filhos, a rotina normal da casa, pequenos detalhes que parecem ter pouca importância, mas depois é que percebemos a falta que eles nos fazem.

São esses os nossos fantasmas e, cada um de nós carrega o seus. Não adianta fingir que eles não existem, porque existem sim, muito embora eles afetem as pessoas de forma e intensidades diferentes e cada um tem seus próprios de meios de lidar com eles. Alguns até conseguem lidar com certa facilidade, mas, para muitos, eles são um verdadeiro tormento, pois as marcas deixadas são mais profundas e levarão mais tempo para cicatrizar.

Então eu pergunto: Será mesmo que existe espaço para outra pessoa em sua vida? Tudo bem, você se separou, reorganizou sua vida e hoje você vive com tranquilidade e tudo o mais. Talvez more com os filhos, sozinha, ou até com parentes e aquele espaço que era ocupado por seu ex, ou sua ex,  já foi fechado, restando apenas a parte que não pode ser desfeita, como por exemplo, do contato com os filhos, atividades de  trabalho, etc. Agora, separada, você mulher, tem toda a liberdade do mundo e não precisa mais dar satisfação a ninguém, certo? Ok. 


Como será então se outra pessoa entrar em sua vida agora? O que vai mudar pra você, ou pra ele? Você está mesmo disposta a abrir um novo espaço e permitir que haja até mesmo mudanças nesse seu novo estilo de vida, em virtude de um novo relacionamento? Quantas exigências você fará para que esse novo relacionamento aconteça? Será que um possível pretendente estaria disposto a cumprir essas exigências?

Essas são perguntas que cada um deverá fazer a si mesmo e cabe também a cada um encontrar as respostas.

É comum se fazer uma descrição da pessoa que  gostaríamos de encontrar, mas o que tenho observado é que algumas mulheres descrevem isso com tantos detalhes, que parece até que ela está procurando uma mercadoria em um supermercado, que de repente ela vai encontrar aquele homem prontinho, embalado pra viagem em uma prateleira qualquer, bastando ela pegar e levar. Pessoal, pelo amor de Deus, vocês sabem que a coisa não funciona desse jeito.

Uma outra coisa igualmente ruim é detalhar demais o que elas mesmas gostam de fazer, e dão tanta ênfase a isso, que dá a impressão que vivem exclusivamente em função disso, como por exemplo dizer que adora viajar, adora shoping, fazer compras, adora festas, etc, etc... É claro que essas coisas são normais, mas não são para destacar, elas são apenas consequências de uma vida normal, acontecem naturalmente.

Quando se dá ênfase, quando a mulher destaca essas coisas como importantes, ela passa a impressão de que é uma mulher fútil, inconsequente, que só pensa em gastar, ainda que ela gaste o próprio dinheiro. Isso não quer dizer que esse comportamento seja errado, mas uma mulher assim, precisaria encontrar alguém que fosse assim também. Com isso, ela já estaria dispensando uma série de outros, mais moderados, que poderiam ser ótimos companheiros, se ela tivesse deixado espaço para eles se aproximarem.

É preciso entender que, uma coisa é o que você idealiza e outra é o que você encontra. Ninguém vai encontrar ninguém que seja perfeitinho. Os ajustes e adaptações são necessárias até que se forme um elo comum aos dois, um ponto de partida em torno do qual  homem e mulher vão lutar juntos, para manter a união entre os dois, cada um fazendo a sua parte  e dando o máximo de si para que esse relacionamento seja sustentável e duradouro.



Bom, eu não vou ficar aqui mostrando exemplos, até porque são tantos que nem daria pra mostrar tudo. O que eu penso, é apenas minha opinião e cada um tem o direito de discordar. Eu só acho, no entanto, que se a pessoa quer realmente um envolvimento sério, ela deve ser acima de tudo realista, procurar ver as coisas como elas realmente são, e procurar enxergar por ambos os lados, tanto o lado dela como o lado dele e, a partir daí, tentar conciliar as duas coisas.

Não adianta dizer que não quer alguém com problemas, porque problemas todo mundo tem, assim como também é ruim você não querer se envolver com os problemas dele, ou dela, porque em relacionamentos sérios, isso fatalmente acaba acontecendo. Então, se você realmente deseja se relacionar com alguém, ter uma vida em comum, talvez até casar, esteja pronto ou pronta para enfrentar o que vier, pois isso não é uma brincadeira e muito menos um conta de fadas. Como o próprio nome diz, relacionamento é coisa séria.

Por último, uma outra praga que destrói relacionamentos é o ciúme. Não vou entrar em detalhes, porque vocês sabem bem quais são suas consequências. Quero apenas deixar, não um conselho, mas um toque para vocês mulheres e para homens também, caso algum venha a ler esta mensagem. Gente, não tentem segurar seu parceiro ou parceira sob pressão, isso não funciona. Isso não quer dizer que deva ser relapso ou descuidado, pois isso seria outro grande erro.

Com certeza já ouviram falar que "quem ama cuida" ou que é preciso cuidar do que é "seu". Sem dúvida é necessário sim, mas deve-se cuidar e não controlar. Por fim, se você realmente quer segurar seu parceiro ou parceira, então dê total liberdade e fique observando, pois o que ele ou ela irá fazer com essa liberdade, é que vai determinar se essa pessoa merece ou não estar com você. Não se pode ter a confiança do outro, se você mesmo não demonstrar que confia nele (ou nela). 

Então, fiquem atentos e boa sorte a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário