Seguindo o blog

Postagem em destaque

PERFUME DE MULHER - Soneto

Tu que tens os aromas e as cores Da beleza que invade meu querer Adornada em paisagens de amores Adentrando o oasis do meu ser....

sexta-feira, 4 de abril de 2014

DESDÉM





Teu olhar, que em mim repousa de soslaio,
Me transmite uma doce sensação
Tento, em vão, me desviar, mas sempre caio
Nos encantos da tua sedução

Essa tua armadilha  disfarçada,
Me faz réu dessa tua insensatez.
Quando menos eu espero, me encontro
Suplicando teu amor mais uma vez.

Desdenhas de mim hoje, eu sei...
Mas, outro dia serei eu a desdenhar
Quando, enfim, me quiseres, não terás

Lembrarás do amor que eu te dei
Pois, amar-te assim, como eu amei
Eu duvido que alguem possa te amar.

José Bento

2 comentários:

  1. José, passando para visitar seu espaço e dizer que mudei de casa.
    Se desejar poderá me encontrar em

    www.euflordealfazema.com

    E a gente só faz de conta que desdenha alguém quando a gente está vislumbrado pelo ser amado.
    Um abraço e excelente tarde!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok Malu, obrigado por avisar e pelo comentário. Vou visitar sim, pode deixar. Abraços!

      Excluir